top of page
Qual é hoje a melhor oportunidade de investimento em Lisboa?

Qual é hoje a melhor oportunidade de investimento em Lisboa?

 

 

 

Brasileiros continuam de olho em boas chances de negócios em terras lusitanas

 

Um estudo recente da Engel & Volkers identificou uma desaceleração

no ciclo de altas que elevou a níveis impressionantes os preços de

imóveis em Portugal nos últimos anos. Segundo a consultoria, o

movimento de recuo dos preços deve seguir neste segundo semestre. A

despeito das análises e previsões dos especialistas, a maior parte das

pessoas do país continua de cabelos arrepiados com os valores do

mercado imobiliário. O assunto surge em praticamente todas as rodas

de conversas por aqui, como constatou esta reportagem em visita a

Lisboa.

 

Depois da pandemia e com a guerra da Ucrânia, a

impressão geral é a de que está muito difícil encontrar

um apartamento para alugar na capital lusitana. A

Avenida da Liberdade e a Rua Castilho são os endereços

mais caros da cidade, com apartamentos que chegam a

9 milhões de euros, como a cobertura de Cristiano

Ronaldo. Por isso, a alternativa hoje para a classe

média no país é migrar para além da ponte, como se diz

por aqui, e morar em lugares periféricos, como Setúbal,

que fica a cerca de uma hora de carro do centro de

Lisboa.

 

Obviamente, a situação inflacionária do mercado

imobiliário português impacta diretamente os

brasileiros que vivem ou pensam em mudar para terras

lusitanas, assim com quem olha para cá com interesses

de investimentos. Os brasileiros, que ocupam o topo do

ranking entre as nacionalidades que mais investiram no

mercado imobiliário em Portugal, estão mais

interessados na qualidade de vida, incluindo o aspecto

de segurança, item em escassez em nosso país. A maior

parte dos imóveis comercializados por brasileiros se

concentra em Lisboa e arredores como Cascais e

Estoril, e tem entre eles uma característica especial,

normalmente são imóveis de luxo, de maior valor, a

partir de 1,5 milhão de euros.

 

Passados quase 15 anos da implantação da Lei de

Residentes Não Habituais (RNH), que ajudou no

processo de modernização de Portugal ao atrair

investimentos estrangeiros, e diante do novo cenário

econômico que o Brasil está passando, ainda com uma

insegurança econômica de juros altos e um câmbio tão

elevado, vale o questionamento se ainda está valendo a

pena para os brasileiros comprarem imóveis por aqui.

A resposta vai depender da finalidade do imóvel, para

moradia ou para investimento, como ativo para gerar

uma renda recorrente. Dados mais pessoais também

influenciam nessa resposta, pois dependendo do valor

da compra, investir em um imóvel no exterior pode

comprometer a renda familiar.

 

 

A primeira avaliação de atratividade ou não do mercado

lusitano para os brasileiros passa pelo valor da nossa

moeda frente ao Euro. Em 2009, o Euro estava valendo 3

vezes mais que o Real. Hoje esse número praticamente

dobrou. Então, um apartamento que custava 3 milhões

de reais está hoje batendo nos quase 6 milhões de reais

no bolso dos brasileiros interessados, isso sem falar na

supervalorização do mercado imobiliário nos últimos

anos, que aumentou muito os preços dos imóveis

ofertados.

 

Se a pessoa tiver um bom fôlego financeiro, apostar no

investimento parece ser mesmo o melhor caminho,

mais que a compra para uso próprio. Com 546 000

habitantes, Lisboa recebe todos os dias entre 30 e 40 000

turistas. Por isso, ter um imóvel para locação pode ser

uma grande fonte de renda, mirando nessa fatia de

mercado de aluguel por temporada, que disputa espaço

com o universo hoteleiro. Além da locação por

temporada, ter um imóvel para investimento de longa

duração também é um ótimo negócio por aqui, pois

todos os endereços têm potencial de locação certo.

Portugal já se consolidou como um destino de férias dos

estrangeiros. Seja pelo clima ameno, pela cultura ou

gastronomia, o país atrai cada vez mais visitantes

anualmente e muitos deles acabam escolhendo viver

em terras lusitanas ou fazendo negócio as por aqui. Mas

nem sempre foi assim.

 

Esse interesse pelo país aumentou desde 2009 quando

Portugal iniciou um programa destinado a atrair

estrangeiros através de vantagens fiscais a quem fixar

residência ou deixar seus investimentos no país. A ideia

do programa regulado pela Lei de Residentes Não

Habituais (RNH), que teve um prazo de duração de dez

anos, era que os aposentados não pagassem impostos

sobre suas pensões no país de origem e nem no país de

destino. Para profissionais gabaritados, como cientistas

ou executivos de empresas, a regra fixou uma mordida

de 20% sobre os seus rendimentos.

 

Durante o período de vigência da Lei, menos de 30mil

estrangeiros fixaram residência no pais, muitos pelas

vantagens fiscais e outros fugindo dos impostos sobre

grandes fortunas, como foi o caso dos franceses. A

princípio parece um número pequeno de acréscimo de

novos moradores, se comparado ao tamanho da

população do país, que hoje é de mais de 13 milhões de

habitantes, mas basta um olhar um pouco mais atento

de quem esteve aqui em 2010 e comparar como está

hoje para perceber que a chegada dessa leva de

estrangeiros modificou muito a atmosfera das cidades,

em especial, a da capital, Lisboa.

 

Por onde se anda é possível cruzar por restaurantes

estrelados, lojas de grife de luxo e serviços voltados

para o público de maior poder aquisitivo. Essa mudança

se deu justamente para atender os gostos particulares

dos novos moradores, já acostumados com produtos e

serviços de primeira linha. Investidores de todas as

partes do mundo aportaram em Lisboa apostando alto

nessa clientela diferenciada e a cidade ganhou muito

com isso, se tornando um ambiente cosmopolita para

inglês nenhum botar defeito. Os brasileiros, de

imediato, foram contaminados por essa nova roupagem

do país e logo quiseram entrar nesse círculo, porém

com interesse diverso aos dos europeus e norte-

americanos, que visam ganhar nas diferenças

tributárias. A diferença cambial entre real e euro e a

inflação no mercado imobiliário esfriaram um pouco os

ânimos, mas Portugal ainda oferece boas oportunidades

de investimentos para os brasileiros.

 

 

Publicado em 17 de agosto de 2023

Fonte: https://veja.abril.com.br/coluna/real-estate/qual-e-hoje-a-melhor-oportunidade-de-investimento-em-lisboa

bottom of page